abacateabacate abacate abacate Clique nas fotos para ampliar

Arnica - Propriedades Curativas


A Arnica é uma planta cujas propriedades curativas a tornaram muito conhecida e apreciada.

A Arnica montana, também conhecida como Bruisewort, Leopard’s Bane e Wolf's Bane, pertence à família das Asteraceae. Tem cerca de 50 espécies diferentes; é uma planta perene, rizomatosa, com folhas simples e flores semelhantes às margaridas.

A Arnica é muito conhecida no tratamento de lesões e contusões e é um excelente remédio para ter no seu kit de primeiros socorros ou no seu saco de desporto. 
Muito conhecida na medicina tradicional, é muitas vezes o primeiro medicamento a ser utilizado após uma queda, em situações de tensão muscular, em lesões ou em cirurgia.

A arnica também tem sido utilizada como um substituto do tabaco pelo que também é conhecida como o “tabaco da montanha” ou como “erva do fumo” (smokeherb).

Ação Terapêutica 


A tintura de arnica, feita com todas as partes da planta, incluindo a raiz, é utilizada para fins medicinais; é igualmente muito utilizada sob a forma de cremes tópicos, gel, pomadas e comprimidos homeopáticos.

Aplicada imediatamente após uma lesão, a arnica reduz significativamente a formação de hematomas; é também muito utilizada no tratamento da artrite, de queimaduras, úlceras, eczemas e acne; as suas qualidades anti-bacterianas e anti-inflamatórios ajudam a reduzir a dor e o edema e melhoram a cicatrização de feridas.

A arnica contém lactonas sesquiterpênicas (conhecido por reduzir a inflamação e diminuir a dor), timol - óleo volátil - arnicina, arnisterol (arnidiol), flavonóides como anthoxanthine, tanino, resina, um polissacarídeo de inulina, mucilagem e manganês.

A inulina ajuda na prevenção da diabetes, melhora o funcionamento do aparelho  digestivo, estimula o sistema imunológico e tem ainda uma acção lipolítica e prebiótica;
é absorvida através do sistema digestivo;  é frequentemente utilizada para adoçar os alimentos dos pacientes com diabetes

As lactonas sesquiterpênicas reduzem a inflamação através da dispersão dos fluidos que se acumulam em tecidos magoados e feridos. 

A medicina tradicional inclui o uso de arnica em:

  • nódoas negras
  • condições sépticas como furúnculos dolorosos recorrentes
  • esgotamento por excesso de esforço muscular (excelente para uma massagem muscular)
  • vertigens
  • lesões provocadas por quedas, entorses, pancadas, contusões e fracturas
  • após a cirurgia
  • dores nas articulações

A arnica  e o trabalho de parto


A arnica tem sido utilizado popularmente no trabalho de parto, como um remédio homeopático para aliviar as dores provocadas por contusões e acelerar a cicatrização pós parto; é geralmente dada no início do trabalho de parto para ajudar os músculos a funcionar eficazmente e para preparar o corpo para o esforço do parto; nos tratamentos pós parto é utilizada  para a cicatrização dos pontos da episiotomia e também para o tratamento da depressão pós parto; muitas parteiras recomendam o óleo de Arnica adicionado á água do banho ou misturada num recipiente com água e despejada sobre a área afectada, a fim de acelerar a cicatrização.

Cuidado ao usar Arnica


A arnica é geralmente segura desde que seja utilizada na parte exterior do corpo; nunca deve ser utilizada – em creme ou em tintura – sobre pele irritada ou ferida.Se for alérgico à arnica ou a alguma planta da mesma família – margaridas, malmequeres, camomila, etc. – não deve sequer utilizar formas tópicas que contenham arnica; embora não seja perigoso, pode causar erupção cutânea ou prurido.

A arnica contém o helenalin, uma toxina, e o seu uso interno  só deve ser feito sob a supervisão de um técnico de saúde e apenas de forma homeopática. Ingerir a erva directamente pode causar tremores, tontura, vômito e problemas cardíacos.

Grandes doses produzem estados emocionais de pressivos, respiração ofegante, aumento de temperatura, violenta dor de cabeça, pupilas dilatadas e paralisia muscular. Se chegar a ser tomada uma dose considerada tóxica, dá-se a paralisa do sistema nervoso, causando o colapso e até a morte.



Deixe o seu comentário

 

 

Importante:
Este artigo e a informação presente não tem como objectivo servir de aconselhamento médico e não deverá nem poderá ser seguido como substituto de consulta médica.

O i-legumes.com apenas lista os nutrientes e os eventuais benefícios para a saúde de uma alimentação baseada em legumes. O site não pretende aconselhar sobre como curar sintomas, doenças ou condições e toda a informação aqui lista nunca deve ser seguida para alteração da sua alimentação ou hábitos de saúde. Consulte sempre o seu médico para aconselhamento sobre a sua alimentação e saúde.